'DF será referência de empreendedorismo', diz Paco Britto, sobre o Start BSB

Declaração foi feita em evento no Palácio do Buriti, durante entrega de certificados a 50 empresas selecionadas no programa Start BSB


O Programa start BSB entregou, na manhã desta quinta-feira (3/3), certificados para 50 empresários da capital do país. O evento ocorreu no Palácio do Buriti, com a presença do Vice-Governador Paco Britto. A iniciativa começou em 2019, com um edital de seleção que teve mais de 400 projetos inscritos de startups do DF e da Região Integrada de Desenvolvimento (Ride).

As empresas desenvolvem negócios criativos nos segmentos de educação, tecnologia, cidades inteligentes, internet das coisas e sustentabilidade. Na avaliação do vice-governador Paco Britto, "o DF será uma referência do empreendedorismo". "O primeiro passo estamos dando hoje com o Start BSB", destaca.



Secretário de ciência, tecnologia e inovação, Gilvan Máximo assegura que a capital "tem vocação para a tecnologia e para as startups". "O nosso sonho é fazer de Brasília o vale do Silicío do Brasil, o ramo de distribuição de tecnologia do país, porque temos vários gênios aqui", pontua.

As 50 empresas selecionadas recebem investimentos de até de R$ 112 mil e contam com mentorias e qualificações nos primeiros anos de vida.

De acordo com a Secretaria de Ciência e Tecnologia, os projetos aprovados são de 17 regiões administrativas diferentes e 68% dos empreendedores tem entre 25 e 40 anos.



Como funciona

O Programa start BSB tem o objetivo de apoiar as startups e projetos inovadores voltados para pessoas físicas, maiores de 18 anos e que morem na capital federal ou na Região Integrada de Desenvolvimento do DF e Entorno (Ride). O projeto conta com o incentivo de mais de R$ 5 milhões em recursos, além de subvenção econômica. O Start BSB também prevê bolsas, capacitações e suporte para o desenvolvimento do negócio

O projeto é promovido pela Fundação de apoio à Pesquisa do DF (FAPDF), com apoio da Secretaria de ciência, tecnologia e inovação. Presidente da FAP-DF, Marco Antônio destaca que o Start "é um importante instrumento de mudança da matriz socioeconômica do DF."


Fotos: Jaqueline Husni