Embaixada do Cazaquistão celebra independência do país

O país celebrou ontem( 25 de novembro) 30 anos de sua Independência e também 30 anos de desativação de usinas nucleares. O evento aconteceu em Brasília, no espaço da corte e contou com a presença de várias autoridades e da visita do vice-ministro de Relações Exteriores.



Foi realizada em Brasília uma recepção oficial por ocasião dos 30 anos da Independência da República do Cazaquistão, organizado pela Embaixada,

O evento contou com a presença de representantes da Administração Presidencial, do Congresso Nacional, chefes de órgãos governamentais do , importantes empresas brasileiras, incluindo Embraer, Vale e Taurus, chefes de missões diplomáticas e organismos internacionais credenciados no Brasil, especialistas de instituições acadêmicas e jornalistas.

О Embaixador do Cazaquistão Bolat Nussupov, falou sobre a meta estratégica do país de se juntar aos 30 mais desenvolvidos do mundo até 2050, com base na garantia do crescimento econômico, melhoria do bem-estar dos cidadãos e implementação de um política estrangeira multivetoral, enfatizou o desenvolvimento progressivo da cooperação do Cazaquistão com o Brasil em vários setores.



O Presidente do Grupo de Amizade Cazaquistão-Brasil, Senador do Congresso Nacional do Brasil Chico Rodriguez, em seu discurso de boas-vindas, parabenizou os Cazaquistão pelo Dia da Independência, destacando seu significado histórico. Ele apreciou muito as transformações políticas e econômicas no Cazaquistão, o crescimento da autoridade internacional e o fortalecimento do papel de nosso país como um ator importante na comunidade internacional, aderindo à ideia de desenvolvimento, reaproximação e paz.

Durante a recepção, os convidados puderam ver uma exposição de fotos e vídeos demonstrando as paisagens naturais e arquitetônicas do Cazaquistão, bem como os livros publicados no Brasil pelo Primeiro Presidente da República do Cazaquistão - Elbasy Nursultan Nazarbayev “A Era da Independência”, “Caminho do Cazaquistão” e outras informações e materiais de imagem dedicados ao 30º aniversário da Independência . Músicos brasileiros tocaram clássicos mundiais e do Cazaquistão, incluindo obras como "Qozimnin Qarasy", "Menin Elim", "Dudaray", além de tocar os hino do Cazaquistão e do Brasil durante a recepção.


“Essa data de aniversário é muito importante para nós. Só ocorre uma vez na vida. E, durante esses 30 anos da independência alcançamos grandes conquistas na área econômica, política e sociocultural. Isso é muito importante”, disse. No mesmo ano em que se tornou independente, o Cazaquistão realizou eleições e renunciou ao armamento nuclear.

O embaixador Bolat Nussupov ressaltou a importância da data para o país e a relação entre as duas nações.








A Presidente da Abrajinter - Fabiana Ceyhan recebendo uma condecoração pelos serviços prestados pelo país.













Por conta da postura política o país se tornou um mediador internacional para dissuadir nações a rejeitar o arsenal nuclear. “Graças ao nosso primeiro presidente [Nursultan Nazarbayev], somos contra as armas nucleares. Nossa posição é de promoção da paz. Nós alcançamos sucessos nas áreas de desarmamento e políticas econômicas e sociais também”, destacou.

Aydarov destacou que o país tem a intenção de aumentar a balança comercial com o Brasil. “Para o Cazaquistão, o Brasil é um parceiro chave na América do Sul. Nós queremos nos tornar uma porta de entrada para a nossa região na Ásia Central”, ressaltou.

Fotos: Eliane Loin