Queijos e Vinhos: 5 dicas para preparar uma noite especial

Com o tempo frio e a chegada do inverno, uma boa dica para receber amigos, familiares ou até mesmo surpreender seu namorado(a) ou esposo(a) é preparar uma saborosa noite de queijos e vinhos.


No entanto, apesar de ser simples, para organizar esta noite especial é preciso conhecimento sobre o que servir para seus convidados.

Para ajudar você a ser um bom anfitrião e preparar uma noite de queijos e vinhos inesquecível, relacionamos cinco dicas essenciais para que você tenha tranquilidade e conhecimento na hora de escolher os vinhos, os queijos e os acompanhamentos que serão apreciados pelos seus convidados.


1) Queijos e Vinhos: quantidade por pessoa

Neste tipo de encontro, além dos vinhos, geralmente são servidos diversos tipos de queijos, pães, patês, frios e frutas. E saber a quantidade a servir por pessoa é fundamental para que seus convidados elogiem o tratamento recebido em sua casa.

O ideal é que você calcule inicialmente por pessoa 250g de queijo, 150g de pães e 1 garrafa de vinho para cada duas pessoas, no mínimo.


2) Queijos e Vinhos: quais variedades servir?

Em uma ocasião onde o queijo será o centro das atenções, o recomendado é servir de 4 a 6 tipos diferentes. E para iniciar a escolha dos queijos podemos dividi-los por categorias: Queijos frescos; queijos curados; queijos cremosos; queijos macios; queijos semiduros; queijos duros; e queijos azuis.

É importante destacar que cada categoria de vinho requer um tipo de queijo para sua perfeita harmonização.

Os queijos curados duros, por exemplo, são bons para serem harmonizados com vinhos tintos estruturados com pouco tanino, brancos, espumantes e rosés encorpados. Queijos azuis são indicados para os vinhos doces.

Já os queijos semiduros podem ser apreciados com vinhos brancos, espumantes de médio corpo ou tintos com pouco tanino. E os queijos frescos podem ser acompanhados de vinho branco seco sem carvalho ou espumantes como os de método charmat.

Neste contexto é importante destacar que cada queijo deve ter a sua própria faca para servir. Isso vai evitar que ocorra a mistura dos aromas e sabores.

Para entender os tipos de queijo, relacionamentos alguns exemplos por categoria e apresentamos suas características. Entre os queijos azuis, duas boas opções são o Gorgonzola e o Roquefort.

Já o Parmesão, Ementhal, Grana Padano, Gruyère (tipo suíço) e Serra do Salitre são boas sugestões de queijos curados duros.

Entre os queijos curados semiduros, existem o Canastra meia-cura, Gouda e Reino. Já entre os queijos frescos, estão o Minas frescal, ricota e cottage. E nos queijos curados cremosos, uma boa sugestão é o Brie. Abaixo você conhece mais detalhes e algumas sugestões de queijo:

Gorgonzola


O Gorgonzola é excelente para acompanhar vinhos doces

É um queijo de sabor forte e picante. Pertence a família dos queijos azuis e tem origem na Itália. Possui massa cremosa e macia, um pouco pastosa e quebradiça. Acompanha os vinhos doces.

Roquefort


O Roquefort é excelente para harmonizar com vinhos doces

Originalmente fabricado com leite de ovelha, é um queijo azul com sabor forte, picante e com textura cremosa. Bom para servir com vinhos doces.

Parmesão


O Parmesão é ótimo para harmonizar com vinhos de pouco tanino

Possui textura granulada e aroma delicado. Os queijos mais velhos e duros são bons para ralar, enquanto o parmesão mais novo é um excelente queijo de mesa.

Ideal para tomar com vinhos tintos estruturados com pouco tanino, brancos, espumantes e rosés encorpados.

Ementhal


O Ementhal é ótimo para harmonizar com vinhos tintos estrurados

De origem suíça, o queijo ementhal é um queijo gorduroso de sabor suave bem adocicado. Possui buracos ou ‘olhos’ do tamanho de azeitonas. Bom para acompanhar vinhos tintos estruturados com pouco tanino, brancos, espumantes e rosés encorpados

Canastra meia-cura


Considerado patrimônio cultural imaterial brasileiro, o queijo canastra é produzido há mais de 200 anos. Possui sabor forte, picante, denso e encorpado. Ideal para degustar com vinhos brancos, espumantes de médio corpo e tintos com pouco tanino.

Brie


O queijo Brie é considerado nobre, feito de leite cru de vaca, tem textura macia, massa cremosa e de sabor peculiar, mas não forte, que lembra nozes. O recomendado é servir este tipo de queijo com vinho branco, espumantes de médio corpo ou tintos com pouco tanino.

3) Queijos e Vinhos: caldos leves podem compor a mesa


Caldos podem ajudar a compor o cardápio

Alguns tipos de caldos mais leves também pode compor sua mesa durante uma noite de queijos e vinhos. Servem como exemplo caldo de legumes, caldo de frango com milho e o caldo verde.

4) Queijos e Vinhos: evite refrigerantes


Refrigerantes devem ser evitados na noite de queijos

Como anfitrião, em uma boa noite de queijos e vinhos, você vai oferecer várias opções de vinhos e também água para a hidratação dos seus convidados. Porém, uma bebida deve ser evitada ao máximo: os refrigerantes. Eles não combinam com a ocasião.

5) Queijos e Vinhos: escolha os acompanhamentos certos

Os acompanhamentos que serão colocados na mesa de queijos e vinhos devem ser selecionados e disponibilizados de maneira correta para que seus convidados possam desfrutar dos melhores sabores.

Colocar a mesa de uma forma que as pessoas consigam circular por todas as extremidades ajuda muito. Além disso, existem vários tipos de pães e patês que podem ser colocados em seu evento e que aprimoram a degustação.

Pães


Pães podem ser uma alternativa para acompanhamento

Os pães não podem faltar e devem ser colocados nas extremidades da mesa. Para acompanhar o seu ‘queijos e vinhos’ dê preferência a pães não temperados. Baguette, pão italiano, pão preto, pão integral, francês e pão caseiro podem ser utilizados nessa ocasião.

Torradas são indicadas para acompanhar os queijos cremosos.

Patês


Escolha entre 2 e 3 sabores de patês para seus pães

Os patês são utilizados como complemento aos pães que serão servidos. A sugestão é escolher dois ou três sabores, como tomate seco, frango, peito de peru, azeitona, atum e milho.

Frutas


Além de bonitas, as frutas podem harmonizar bem com alguns vinhos

As frutas são ótimas para acompanhamento e para completar a decoração da mesa, elas dão um toque especial à apresentação dos queijos. Uma boa sugestão é escolher frutas da estação, que podem ser ótima opção de sobremesa, desde que não  sejam ácidas, pois elas podem alterar o sabor e aroma do vinho doce.


Frios

Montar uma tábua de frios não é obrigatório, mas pode ajudar a complementar sua mesa. Salaminhos, presunto Parma, lombinho canadense e salame italiano são alguns exemplos de complementos que podem ser utilizados.


É hora de escolher os seus vinhos

Agora que você já conheceu várias dicas valiosas para preparar uma bela noite de queijos e vinhos, que podem surpreender positivamente seus convidados para esta ocasião mais do que especial.